ANAJUS envia ofício para expressar a indignação dos AJs em relação à proposta de Novo Plano de Carreiras apresentada pela federação sindical.

A Associação Nacional dos Analistas do Poder Judiciário e do Ministério Público da União (ANAJUS) encaminhou ofício a todos os Tribunais do Poder Judiciário da União (PJU) para expressar a indignação dos Analistas Judiciários (AJs) em relação à proposta de Novo Plano de Carreiras apresentada pela federação sindical. O Anteprojeto de Lei que trata das Carreiras do PJU foi protocolado…

Continue lendo...

Tribunais federais extinguiram mais de 50 mil processos de execução fiscal em três meses.

Ao menos 53 mil processos de execução fiscal foram extintos entre outubro e dezembro de 2023 como resultado de parceria entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Conselho da Justiça Federal (CJF), os Tribunais Regionais Federais (TRFs), a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). A previsão é que mais 350 mil processos de cobrança…

Continue lendo...

ANAJUS solicita VETO ao PL 2.402/2023, que extingue cargos no MPU.

Em mais uma ação pela valorização da Carreira de Analista, a Associação Nacional dos Analistas do Poder Judiciário e do Ministério Público da União – ANAJUS encaminhou ofício ao Ministro-chefe da Casa Civil e à Secretaria Especial para Assuntos Jurídicos da Presidência, no qual foram apresentadas extensas razões para o Veto ao PL 2.402/2023, de iniciativa do então Procurador-Geral da…

Continue lendo...

A invisibilidade do Analista Judiciário – Área Judiciária

Urge a necessidade de se deliberar propostas que fortaleçam os profissionais ocupantes do cargo de analista judiciário – área judiciária, e que o STF estabeleça efetivos canais democráticos de negociação com as entidades que representam a categoria acerca da diversidade de questões que configuram a relação trabalhista existente entre os cargos dos servidores(as) e as administrações do PJU, antes que as crescentes insatisfações afetem sobremaneira a qualidade/produtividade da prestação jurisdicional, em prejuízo de toda a sociedade.

Continue lendo...

Portaria conjunta deve extinguir 400 mil execuções judiciais por prescrição das dívidas

Decisão visa desafogar o Judiciário / Foto: Plano Mída

Presidente do STF aponta que esse tipo de ação é responsável por elevadas taxas de congestionamento em todo o Poder Judiciário e principalmente na Justiça Federal Cerca de 400 mil execuções fiscais atualmente em curso deverão ser extintas a partir de uma portaria conjunta do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do Conselho da Justiça Federal (CJF), dos Tribunais Regionais Federais…

Continue lendo...