Servidores federais temem volta ao trabalho presencial no meio da pandemia

O governo já formulou um protocolo de retorno ao trabalho, mas a decisão ficou a cargo de cada ministério. UOL 07/07/2020 Com os números da pandemia crescendo no Distrito Federal, os servidores públicos da Esplanada dos Ministérios encaram com apreensão e insegurança as movimentações de setores do governo Bolsonaro no sentido de intensificar o retorno ao trabalho presencial. O governo já formulou um protocolo de retorno ao trabalho, mas a decisão ficou a cargo de cada ministério. No começo de junho, uma das pastas, a do Turismo, chegou a convocar a presença de todos os servidores, mas teve que recuar assim que um caso da doença foi registrado – o ministério argumentou que um segundo teste deu negativo. O ministro…

Continue lendo...

Servidores sem estímulo para migrar ao Funpresp

A baixa adesão dos servidores vem acompanhada da falta de instrução oficial, que desencadeia incertezas e insegurança quanto a possíveis mudanças da regra atual para a nova, do Funpresp”, destacou o advogado Diego Cherulli, do Cherulli & Cavalcanti Sociedade de Advogados, que representa o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), na Justiça Federal Correio Braziliense 26/07/2018   A dois dias para o encerramento do prazo de migração de servidores ao Fundo de Previdência Complementar do Servidor Público Federal (Funpesp), na próxima sexta-feira, a adesão do funcionalismo continua extremamente baixo. De acordo com dados do Ministério do Planejamento (MPOG), de setembro de 2016 a julho de 2018, apenas 4.765 trabalhadores concordaram em abrir mão do tradicional Regime Próprio de Previdência Social…

Continue lendo...