4 tribunais do júri do DF estão entre os melhores no ranking do CNJ

Servidores que trabalham incansavelmente são destacados nas varas que estão entre as top 5 do país, no quesito congestionamento

TJDFT
10/02/2022

O Tribunal do Júri de Samambaia ficou em 1º lugar no ranking nacional de produtividade do Conselho Nacional de Justiça – CNJ do ano de 2021. Este é o terceiro ano consecutivo em que a unidade atinge esse feito. Além dele, destacaram-se neste quesito taxa de congestionamento os Tribunais do Júri de Planaltina, Paranoá e Ceilândia, que ficaram, respectivamente, em 2º, 3º e 5º lugares. Assim, o TJDFT tem quatro Varas do Tribunal do Júri entre as cinco mais eficientes do país.

Para o juiz Fabrício Castagna Lunardi, titular do Tribunal do Júri de Samambaia, “o resultado se deve ao esforço de toda a equipe e de todos os atores que trabalham na Vara, mobilizados para buscar uma justiça rápida e efetiva, mesmo diante do grande volume de processos distribuídos na Vara”.

O magistrado também agradeceu especialmente à Juíza de Direito Substituta Viviane Kazmierczak e a todos os servidores da Vara, “que trabalharam incansavelmente, muitas vezes fora do horário de expediente, para que os processos tenham qualidade e celeridade, além dos promotores, defensores, núcleos de prática, advogados “pro bono”, policiais, agentes de escolta e demais pessoas que atuam na unidade, sem os quais nada disso seria possível”.

De acordo com o juiz, o que mais importa, além do resultado expresso pelos números, “é que estamos cuidando dos seres humanos e entregando uma justiça rápida e efetiva, que a sociedade merece”.

Os tribunais do júri do Distrito Federal têm se empenhado muito para baixar o estoque de processos que ficaram paralisados pela suspensão das atividades presenciais durante a pandemia. “É bom ver todo esse esforço sendo recompensado”, destacou o juiz Fabrício Lunardi..

Os dados de produtividade dos tribunais são do Departamento de Pesquisas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça (DPJ/CNJ). Na medição do desempenho das unidades judiciais, quanto maior a produtividade e menor a taxa de congestionamento, melhor é a posição da Vara.

Confira o ranking nacional de desempenho do CNJ.